segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Fernando Freire e os gafanhotos


Dizem que para bom entendedor meia palavra basta. Mas, neste caso, um charge inteira não resolve. É que a leitura da charge depende do conhecimento contextualizado do fato gerador.
No caso desta charge, pra lá de surrealista, a matéria publicada no Diário de Natal, ajuda o entendimeto, subsidiando o leitor com as informações imprescindíveis:

O ex-governador Fernando Freire (PMDB) teve dois pedidos de habeas corpus negados pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ele pretendia extingüir ação penal que tramita na 5ªVara Criminal de Natal, na qual foi denunciado pelo Ministério Público de participar de suposto esquema de corrupção conhecido como ‘‘Caso dos Gafanhotos’’ e da prática de crimes como peculato (desvio de recursos públicos em benefício próprio ou de terceiros), falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, entre agosto de 2001 e dezembro de 2002, causando prejuízos de R$ 182 mil aos cofres públicos.

Um comentário:

Tati Viana disse...

Gafanhotos???
Vou fingir que estou por dentro :P.

Abração!!!