quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Charge do dia: Fim de ano


Não... eu não vou usar o desgastado jargão e desejar a vocês um ano novo cheio de "grandes realizações". Desejo que neste ano novo todos nós façamos as pequenas realizações que fazem grande diferença: gestos de gentileza como dizer obrigado mesmo quando recebemos algo de alguém que o faz "por obrigação", dar bom dia, boa tarde, boa noite (já notou o silêncio das pessoas num elevador?), dar carona, apanhar um copo descartável ou papel e jogá-lo no lixo (ponha os papéis de bala no bolso até encontrar a lixeira mais próxima, ok?), dizer pra pessoa amada que a ama (não, ela não tem alzheimer; só precisa recarregar a bateria do amor), reservar um tempo semanal pra reunir a família, dar uma mãozinha (de preferência as duas) nos serviços domésticos, ler um bom livro (quer uma sugestão? a Bíblia!), reduzir o lixo que você põe no estômago, dar abraços apertados nos amigos, rir de você mesmo e tantos outros gestozinhos que você mesmo vai descobrir ou inventar!
Um abraço, virtual, mas sincero.

sábado, 28 de novembro de 2009

Vídeo: Central de Manipulações Globo


É impressionante como os meios de comunicação manipulama as informações de acordo com seus interesses. É praticamente impossível rotular de "jornalismo" o que se processa nas redações. O viés político dá a tônica da ética nesses veículos. Pra complicar, a maioria deles estão nas mãos de políticos ou foram concedidos em troca de apoio político, via reportagens tendenciosas e parciais, a governantes. Veja-se o caso da imprensa televisiva potiguar: A Potengi/Band pertence ao ex-senador e ex-governador Geraldo Melo, a Tropical/Record está nas mãos do senador José Agripino, a Ponta Negra/SBT nas mãos da prefeita Micarla, que herdou do pai, o ex-senador Carlos Alberto, a Cabugi/Globo nas mãos da família Alves e por aí vai... Quando esses canais vão exibir qualquer crítica à gestão ou a atuação política desses mandatários? Nunquinha de Souza Alves Melo Maia!

Charge do dia: Demo...cratas

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Evolução da minha assinatura


A quem interessar possa. Minha assinatura antes da profissionalização como chargista, a confusa (que já levou gente a me chamar de "Ivan Brasil") e a versão atual. Achou a informação inútil? Então desleia.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Charge do dia: Sexta PTreze.


Aproveitando pra experimentar alguns lápis de cor. Tratamento posterior no Gimp com a Wacom velha de guerra.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Charge do dia: Finados


Só lembrando: minha criatividade não foi demitida! As charges continuarão a ser postadas aqui no blog, ok?

sábado, 31 de outubro de 2009

Charge do dia: Vai que dá!

Ainda no clima de saideira, segue a penúltima charge pro Diário de Natal. Amanhã postarei a última... e zéfini! Ah... minha demissão foi decorrente da crise do DN. Não "aprontei" nada.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Eu, ex-chargista do Diário de Natal.


Calma, eu não morri! É só pra comparar a passagem do tempo...

Minhas atividades de chargista no Diário de Natal se encerram hoje, 30 de outubro de 2010. Vinte e um anos se passaram desde que ocupei definitivamente a vaga do saudoso chargista Edmar Viana, referência e inspiração para os desenhistas de minha geração. Na época, econtrava-me despreparado para assumir aquele desafio. Não acompanhava nem entendia os fatos políticos do noticiário. Tinha uma boa experiência em quadrinhos e desenho de humor, mas encarar o desafio da charge diária era assustador. Mas, como diz o Zina, "cai pra dentro". E fiquei durante todo esse tempo. A experiência me ajudou a aperfeiçoar o traço e a abordagem dos temas não muito engraçados do noticiário político e econômico. Aprendi a ser um bufão do traço. Sempre persegui (não sei se alcancei) o humor inteligente. Não aquele humor intelectualizado, insípido, meramente verbal, mas um humor que levasse as pessoas ao riso crítico, reflexivo, denunciador. Muitas vezes tive que refazer a charge, ajustando um detalhe ou outro, ou começando tudo do zero, até achar que o humor ficou no ponto certo: nem besteirol, nem insípido. Um sorriso pensante. Gostaria de agradecer a todos os repórteres e editores com quem convivi. Vocês são parceiros natos, indispensáveis. Às vezes, o chargista passa a impressão de que ele é um expert em tudo. Ledo engano. Não entendo nada do "economês" e não conheço cada cantinho do labirinto político. Muitas vezes, preciso recorrer ao repórter, pedindo ajuda para entender a matéria que ele escreveu e que precisa ser traduzida para a linguagem visual. Fico triste pelo Diário de Natal. Claro que sei tratar-se de uma empresa, inserida no sistema capitalista que visa a rentabilidade e que muitas vezes precisa cortar custos. Não se trata de mágoa, pois sei que não é nada pessoal e sei que não dei motivos para minha demissão. É que depois de duas décadas a gente se acostuma e cria uma relação com o simbolismo do veículo. Era comum me apresentar como Ivan Cabral, chargista do Diário de Natal. Agora...
Bom, agora vamos pra frente que atrás vem gente. Continuarei utilizando o blog para postar charges e cartuns de minha lavra. Terei tempo para desengavetar diversos projetos de livros que nunca lancei, retomar a participação nos Salões de Humor, tentar um doutorado... Se Deus quiser!
Sigam-me os bons!

Charge do dia: Gangorra

Compartilhar/Share