segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Charge do dia: cabo eleitoral


Antes de tudo: não tenho absolutamente nada contra o vereador eleito Paulo Wagner. Muito menos contra os seus eleitores. Nem contra a televisão como importante meio de comunicação. Mas lamento que o nosso processo eleitoral viabilize algumas esquisitices no que diz respeito à escolha de nossos representantes. Não me lembro de nenhuma proposta apresentada por Paulo Wagner (e tantos outros nesse circo que se chama Horário Eleitoral). Só me lembro dele pedir: "me ajuuude!". E por que Paulo Wagner foi eleito? Porque aparece na tv e é uma cara engraçado. Isso me lembra meu período de ginásio (é... eu sou desse tempo). Era época de eleição de líder de classe. Eu já tinha decidido em quem votar. Olavo era meu candidato. Um cara muito engraçado que imitava todo mundo e levava a classe a gargalhada com facilidade. Quando a professora teceu alguns comentários sobre a importância da função do líder de classe eu já tinha escrito o nome dele num papelzinho e já ia colocar na urna. As palavras dela sacudiram minha mente. Rasguei meu voto e escolhi alguém que julgava mais apropriado para a função. O Olavo continou meu amigo e eu morrendo de rir de suas brincadeiras. Amigos, amigos, palhaçadas a parte. Não votei no Paulo Wagner porque, sinceramente, pensei em ajudá-lo, mantendo-o longe da função de vereador. Agora, espero que ele me surpreenda como parlamentar. E o resto da trupe? Dagô limitou-se a rebolar e findou dançando. Super Moura, intoxicado com Kriptonita, morgou. E a candidata ninja? Faltou o povo votar "de coração". Cornelson mais uma vez foi traído... Eu sei que é difícil para um candidato se expressar em poucos minutos; assim, eles findam dizendo "umas besteirinhas" e dá nisso. O pior é que esse horário eleitoral pode ser gratuíto para os candidatos, mas o custo de todo o processo eleitoral - é bom lembrar - sai do nosso bolso. E se elegermos os representantes errados, a palhaçada será grande lá na Câmara. E o rombo no nosso bolso, maior ainda.

4 comentários:

stock investing advice disse...

sure, why not!

Fênix Dualista disse...

Se me derem um canal de tv eu viro prefeita daqui 4 anos...

Fênix Dualista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

O exercício da cidadaniaa é coisa séria. Proponho a isonomia salarial entre todos os políticos. Assim, só iria se eleger aquele que de fato estivesse interessado na sociedade e não em enriquecer de forma desonrosa.

Compartilhar/Share