terça-feira, 31 de julho de 2007

Catástrofe anunciada


"É o quarto de despejo do símio poluidor", assim afirmava, já em 1983, o compositor Enoch Domingos na sua música "No cio do rio". Então, falta de aviso não foi. Pesquisadores e ecologistas denunciam há anos a poluição crescente do Potengi, rio cujas margens, num passado recente, acolhiam lavadeiras e moleques afoitos por aventuras.
Mesmo com todas as análises dos fatores influenciadores uma coisa é certa: os governos (não apenas o atual) foram negligentes. Empresas e cidadãos podem atacar criminosamente o rio, mas compete ao estado a sua defesa com ações eficazes, multando, policiando e, principalmente, prevenindo com saneamento.
Com quantas catástrofes se faz uma consciência? Quantas toneladas de peixes mortos serão necessárias para uma atuação eficaz das denominadas autoridades competentes? O que fazer com o curtume, as limpa-fossas, o esgoto?
Infelizmente oportunistas cumprirão seu papel, acusando e defendendo, pois, afinal, estamos em uma ano pré-eleitoral e é preciso coletar material publicitário suficiente para a verborragia dos discursos midiáticos.
Diz ainda a canção de Enoch: "Tudo isso o rio escuta, mas observa calado".
Calado, sim. Quieto, não.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Vaiódromo



Agora virou moda. Cada lugar que o Lula visita vira um vaiódromo.
O perigo que faz é ele se acostumar.... Aí o pessoal vai fazer o quê?

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Significado


No caso do escândalo da C.M.N casou direitinho. A não ser que os vereadores tenham como explicar as movimentações financeiras no período da votação. E se eles alegarem que isso é costumeiro a coisa fica mais esquisita ainda... E os vereadores mudos? Sei não... esses homens sem palavra!

quarta-feira, 25 de julho de 2007

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Tv Lixão


É impossível assistir ou ler o noticiário sobre a Câmara Propinal de Natal sem revirar o estômago.
É verdade que existe o princípio que defende a inocência até a prova em contrário. O fato é que vários cartões bancários (por natureza pessoais e intransferíveis) de supostos "funcionários" foram encontrados com vários vereadores, acompanhados das respectivas senhas; sendo assim, agora é a vez desses vereadores provarem o contrário; provarem que são inocentes ou que nós somos imbecis.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Vôo mortal


Muita gente pensa que o humor da charge é sinônimo de riso e não é.
Como rir de um acidente onde 200 pessoas morrem carbonizadas por uma temperatura de 1.000 graus gerada pela explosão do avião? Como rir enquanto famílias enlutadas choram suas perdas? Não dá...
O humor nesse caso é ácido, é um grito, uma denúncia, um protesto.

terça-feira, 17 de julho de 2007

sábado, 14 de julho de 2007

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Imagem mais suja


Pelo visto, tem político achando pouco a péssima imagem que a população tem dos parlamentares...

O veto vive!


Pois é... o show ainda não acabou. Aquela impressão de que tinha algum esquema no ar vai se confirmando aos poucos com estas denúncias. Não dá pra afirmar se todos os vereadores investigados têm realmente culpa no cartório, mas que alguma tramóia existe... ah! isso existe; sempre existiu. Falta dizer o tamanho dela e quais são todos os envolvidos neste caso específico. Uma perguntinha que precisa ser respondida: quem seriam os interessados em dar dinheiro aos vereadores para incluirem no Plano Diretor liberação para construções de aglomerados humanos, comprometendo a qualidade de vida em busca de lucros nas vendas destes edifícios? Quem seriam os suspeitos? Quem? Alguém tem algum idéia? Eu não consigo pensar em ninguém...

segunda-feira, 9 de julho de 2007

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Avacalhamento total


Roriz já desistiu; não adianta chorar a morte da bezerra. Já Renan, não sai nem que a vaca tussa! Êh, vida de gado...

terça-feira, 3 de julho de 2007

Plano diretor


A sensação após conhecer a postura (ou descompostura) dos excelentíssimos senhores vereadores ao aprovarem um plano diretor que compromete seriamente a qualidade de vida da cidade é de derrota; é como se fôssemos condenados, esperando no corredor da morte e de repente ficássemos sabendo que a data de nossa morte fôra antecipada!
Os argumentos são absurdos: não podemos impedir o desenvolvimento da Zona Norte; a culpa é do prefeito que não saneou a cidade! Ora vejam só: qual o conceito de desenvolvimento que está sendo defendido aqui? O do crescimento de edificações gerando uma concentração de pessoas em espigões? E quanto à falta de saneamento (que é real e precisa ser enfrentada) a atitude é descabida: a situação está ruim? vamos piorá-la! Quer dizer, atira-se no prefeito e atinge-se a população.
Talvez a intenção seja angariar votos da tão sofrida Zona Norte na próxima eleição... essa é uma das conjecturas menos ruins, pois na minha mente existem outras que eu me recuso a digitar...
Bom, as minhas intenções como autor da charge estão aí... as pistas estão dadas, à espera da colaboração do leitor.

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Compartilhar/Share