sexta-feira, 29 de junho de 2007

Independência é morte!


... pelo menos neste Conselho de Ética a coisa funciona assim. O fantoche que não quiser ser "manipulado" ou o marionete que tentar se soltar das cordinhas está fora do Conselho. As opções são: ou você fica com o Conselho ou fica com a ética; ficar com os dois é praticamente impossível...

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Se conselho fosse bom...


É o que dizem... se conselho fosse bom, ninguém dava; vendia. E como se explica um conselho desse vendido completamente? E não venham me dizer que esse conselho de ética é bom! O engraçado é que todo mundo renuncia nesse conselho; só não renuncia o réu!

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Êita píula!


É o seguinte: a pílula não enche a barriga (nos dois sentidos), mas pelo menos diminui o número de bocas.

domingo, 24 de junho de 2007


No clima dos festejos juninos e do PAN, embora tenha confessado seus pulinhos na cerca, o Senador Renan Calheiros se prepara para dar o grande salto de sua vida: pular a fogueira da CPI. Embora tenha muitos amigos, vale lembrar que o lugar de presidente do Senado é cobiçadíssimo e sua fritura não seria tão lamentada assim por alguns (ele mesmo já vem falando em traição).

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Avacalhamento!


Uma coisa é certa: alguma coisa está errada!

Notas frias


Enquanto o mundo inteiro teme as conseqüências do aquecimento global, o Senador Renan Calheiros é suspeito de ter provocado um "esfriamento fiscal" nas notas que apresentou em sua defesa na Comissão de Ética do Senado. Sem os documentos em nossas mãos, fica difícil fazer qualquer afirmação sobre a temperatura das notas fiscais, mas, de qualquer forma, fica o grito de alerta de uma sociedade que não tolera mais tanta corrupção. E por falta de um grito se perde uma boiada.

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Viva São Netuno!


Todo ano é assim... e pra variar, tome chuva. A previsão, no melhor estilo Noé, avisa: vem pé d´água por aí, acompanhado de toró, aguaceiro, tromba d´água, dilúvio, e pancadas de chuva no espinhaço.

sábado, 16 de junho de 2007

Atocha!


É o que todo mundo está dizendo: a tocha dos jogos Panamericanos simboliza a paz, a igualdade e a cooperação entre os povos das americas. E, digamos de passagem, nessa banda do globo precisamos muito da vivência desses valores.
Então, que essa tocha acenda o coração de Evo Imorales, o cérebro do Hugo Chavolim, a lingua do Lula. Já o Bush... sei não... acho que essa tocha é pequena para incendiar alguma coisa naquela criatura, ô meu Deus!

quinta-feira, 14 de junho de 2007

Ridículo


Essa onda de e-mails que ameaçam comerciantes em Ponta Negra é ridícula. Claro que tem que investigar, mas que é uma palhaçada, isto é! Um bocado de gente (que já deve ser muito ocupada) reunida, gastando tempo para identificar os supostos mafiosos! Não sou "puliça", mas tá na cara que é um trote. Me lembra uma brincadeira que fiz quando era criança. Um ladrão entrou no muro de um vizinho. Aí a vizinhança foi fazer uma "perícia" no local. Os comentários eram: "que bicho atrevido!". "Olha, ele pulou por ali, saiu por aqui.". Aquela conversa mexeu com minha imaginação: Na noite seguinte, escrevi um recado na areia: "eu voltarei!". Pronto! Nova assembléia com os "peritos". Indignação e revolta com aquele atrevimento. Ameaças contundentes foram escritas na areia. E eu escutando tudo aquilo ali, bem caladinho, só curtindo a brincadeira. Parei por ali mesmo. Já tinha me divertido o suficiente com aquela palhaçada.
Creio que esta brincadeira está sendo realizada por algum nerd, com tempo ocioso e muita coragem.
Como será paga a quantia cobrada pelos bandidos? Débito em conta? Um cobrador passa no local para receber a grana? Todos os comerciantes vão manter sigilo, pagando essa grana, assim, sem mais nem menos, completamente rendidos?
Máfia em Natal? O mercado está saturado! Já temos muitas; tem a do turismo sexual, a do combustível adulterado, as das falcatruas nas licitações ...

terça-feira, 12 de junho de 2007

Óbvio e lulante


Tudo começou com os "companheiros". Aí cairam o Dirceu, o Delúbio, o Silvio, o Palocci, o Genoíno, o Gushiken, o Berzoini...
Houveram as denúncias contra o Lulinha, os presentes para a primeira dama e agora o compadre e dois primeiros-irmãos estão sob suspeita.
Lula precisa de muita oração. Só não pode pedir a intercessão do Frei Chico.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Pandemônio 2007

Uma chargezinha apoiada na intertextualidade gráfica do PAN 2007.
Claro que, nesse caso, as aves são outras. Elas são atraídas pelo fétido aroma das falcatruas, trapaças e esquemas corruptores.
Esse é um jogo sujo.
A competição é desleal, a ganância tomou o lugar da gana, e o ouro, aqui, simboliza conquistas que nada têm de nobres ou gloriosas.

quinta-feira, 7 de junho de 2007

Charge: honesto desconhecido

Quando elaborava esta charge, meu filho me avisou: Pai, isso é um cartum!
Entre suas características, a charge é carregada de temporalidade e espacialidade. Em outras palavras, é baseada em um fato real, jornalístico, preciso. O cartum, ao contrário, navega sem âncora no oceano da universalidade. É menos perecível, pois sua compreensão não fica comprometida com o passar do tempo nem com a localização geográfica do leitor, respeitadas as diferenças culturais.
E neste caso, que tipo de humor gráfico foi produzido? Uma charge ou um cartum? A explicação se encontra no fato desta charge abordar um tema universal (a desonestidade), embora atrelada às denúncias e escândalos cada vez mais constantes do noticiário. Penso que existem, então, "charges cartunescas". Elas tratam de problemas reais e perenes. Exemplos semelhantes podem ser encontradas nas charges que tratam da degradação do meio ambiente, do crescimento da violência, da exclusão social , etc. Todos estes são problemas de longa duração e de solução lenta e difícil. Igualmente, podem existir cartuns (mesmo antigos) que atrelados à uma notícia pertinente podem funcionar como charge. Estamos de falando de fragilidade nos limites da definição do humor gráfico, de um humo gráfico mutante.

terça-feira, 5 de junho de 2007

Com quem será? Com quem será? ...

No aniversário do prefeito Carlos Eduardo, a governadora Wilma "jogou de apoita", como se diz no interior, vários elogios. E não foi só o aniversariante que ganhou alguns como presente. O prefeito Agnelo saiu com um caçuá cheio de aplausos. A candidadeputada Fátima lavou a égua, pois era a única prefeitável no espaço sagrado da missa que era realizada. Mesmo quem não foi à missa deve estar rezando muito neste período de indefinições...

Obras & obras

Não sei se nesse nosso Brasilzão este sentido de "obra" é conhecido. Aqui no nordeste, este termo é bastante usado, pelo menos no interior.
"Abra a porta do banheiro, que eu tô me obrando!" grita o coitado com desarranjo intestinal.
Tem até aquela brincadeirinha do "Estácio Brando, o irmão do Marlon Brando".
De qualquer maneira, a coisa está fedendo! E muito!

sexta-feira, 1 de junho de 2007

A fórmula da água mudou... e para pior!


Não. A fórmula da água não é H2O. Pelo menos não aqui em Natal. Segundo dados do Ministério Público a contaminação dos poços por nitrato ultrapassa os 50%.
Isso surpreende a todos os profetas apocalípticos de plantão. Que o planeta está condenado a sofrer as conseqüências da crise futura da água potável isso todo mundo já cansou de ouvir. A diferença é que, em Natal, esse triste futuro já chegou. Pra quem pensava que essa catástrofe só iria atingir os netos é um impacto e tanto...
Mas, calma! Não pule da janela ainda. Acesse o site da Natal Voluntários, imprima, assine e consiga outras assinaturas para o abaixo-assinado que está disponível no site
e será entregue ao governo do estado cobrando providências para sanar essa situação.
Veja como participar:
  • Coletando assinaturas da população para o abaixo-assinado que pode ser obtido pelo site www.natalvoluntarios.org.br
  • Assinando diretamente o abaixo-assinado on-line no site www.natalvoluntarios.org.br
  • Passando em um dos locais para assinar o abaixo-assinado entre sábado e domingo:
    • Sorveterias Ster Bom
    • Tirol: Sede do Natal Voluntários
    • Petrópolis: Casa do Pão de Queijo
    • Ponta Negra: Dr. Sholl, Abrantes Colchões, Durma Mais, Livraria Bereiana.
    • Cidade Jardim: Ortobom e Colchões e Cia.
    • Panatis: Lavanderia Requinte e Alcoólicos Anônimos
(Fonte: www.dnonline.com.br)

Ética

Roubaram o giz? Quem teria roubado este material da escola? Um aluno para rabiscar paredes e calçadas? Um outro professor que ficou sem giz na sua sala e ficou com preguiça de ir buscar no almoxarifado? O próprio professor, em virtude de distúrbios psicológicos? O vigilante? O diretor da escola? O secretário? O prefeito? O governador? O presidente? Quem sabe? Do jeito que a corrupção anda generalizada, todo mundo é suspeito!
Ah, e não adianta instaurar inquérito, CPI, prender todo mundo... eles serão soltos rapidinho com um habeas corpus. Habeas paciência!
Agora só falta acusar este chargista pelo sumiço do giz... pode?

Compartilhar/Share